IGREJA PERSEGUIDA

Testemunhos Alexander Ogorodnikov

Este é um relato verdadeiro da luta de um homen para sobreviver em um campo de trabalhos forçados soviético. Seu crime… A escolha de seguir a Cristo.

Vídeo da libertação de David de Vinatea. Veja também uma entrevista dele a Portas Abertas, em 20 de dezembro de 2003 (aqui)

Líderes

10 anos da morte de meu irmão

Sei que até hoje nunca falei sobre ele, mas hoje me lembrei dele e resolvi expor uma das histórias mais íntimas e marcantes que chocaram minha vida.

Sempre fui extremamente relapso em relação a família, relacionamentos, compromissos e coisas que a maioria das pessoas são ligadas. Conheci meus irmãos muito recentemente e tudo em relação a família é uma descoberta diária. Em um desses dias eles me contaram sobre um irmão mais velho que nunca conheci e, junto com essa descoberta veio a triste fala de que o mesmo havia sido assassinado.

Pensa, em sua pele, duas grandes notícias: uma te faz pular de alegria por descobrir alguém que compartilhou do mesmo sangue e, a outra de que nunca verá pessoalmente em vida este alguém.

Punk! Com minhas palavras quero falar sobre aquele dia. Ou melhor, a partir de alguns dias antes. Conforme meus irmãos me contaram:

Na semana de 10 a 20 de janeiro de 1999 meu brotherzinho estava extremamente empolgado a participar de um acampamento da igreja e, no dia 20 ele e mais cento e poucas crianças foram para um tipo de “Acampadentro”, uma espécie de acampamento dentro de um local – tipo igreja, escolas, universidades, etc. – dentro da Universidade da cidade. Foram dias maravilhosos, uma palavra sobre ser um “Soldado de Cristo”. Fiquei imaginado os pensamentos do meu irmãozinho sonhando acordado em meio a tamanha presença de DEUS.

Quando o acampa acabou, ele e seus amigos arrumavam as coisas para irem embora. Como algumas crianças tinham dificuldade para voltarem para suas casas, alguns responsáveis pelo evento foram tentar conseguir uma carona no posto militar próximo.

Meu irmão talvez agoniado com a demora das pessoas que nunca retornaram foi olhar pela janela do saguão da universidade e viu pessoas gritando no portão. com os olhos arregalados tentando compreender o motivo do tumulto ouviu o responsável do acampa falar para esconder as crianças menores nos cômodos e se esconderem depois. Nesse momento conseguiu decifrar o que amultidão gritava e, com certeza entendeu que aquelas pessoas odiavam cristãos.

Se esconderam como puderam. Ouviu a porta do saguão ceder aos solavancos a ela dispensados. Ouviu o tumulto se aproximar. Certamente a oração constante se tornara uma súplica inexplicável. Um dos homens o achou. Obteve a sua certeza: toda aquela confusão era porque eles eram cristãos. Arrastado para o saguão viu outros amigos que foram descobertos. Por um momento agradeceu por outros terem escapado e, na metade da oração, sentiu o calor da face do homem perto da sua dando solavancos em seu corpo.

Começou a ser espancado severamente como se tivesse o porte físico daqueles homens. Até que depois de tamanha violência o homem se aproximou e perguntou: Quem é você?

- Sou um soldado de Cristo.

A resposta inusitada enfureceu aquele homem que odiava a Cristo e qualquer um que o seguisse. O homem empunhando um machado acertou o braço do meu irmão a ponto de quase decepá-lo.

- Quem é você?

- Sou um soldado de Cristo.

O machado encontrou o outro braço do meu irmão. Imagino os gritos e as lágrimas que meu brotherzinho deve ter derramado.

- O que é um soldado de Cristo?- Um soldado de Cristo está disposto a morrer por Ele!

Dessa vez o machado encontrou sua barriga, o homem cortou-lhe a garganta e arrastou seu corpo para fora jogando em cima do de outro jovem que já estava desfalecido lá.

Bom, ninguém gosta muito de lembrar-se de casos de assassinato ou morte em sua família. Mas, a história do meu irmãozinho, que só tinha 15 anos quando o fato ocorreu, impactou tanto a minha vida e o meu cristianismo que absolutamente não contar sua história é um pecado de negligência.

Ainda soube recentemente que tenho outro irmão preso na Índia, duas irmãs no Irã foram presas também, outros sequestrados na Colômbia. E o que mais me faz chorar de raiva de mim mesmo é AINDA não ter dinheiro o suficiente para comprar uma passagem e ir até lá ficar com eles. Mesmo assim nunca abandonaria alguém que tem o mesmo sangue que eu. Orar, escrever e contar para vocês deles é a parte que me cabe hoje sendo da família.

Não quero escrever “morais” sobre histórias tão lindas que dispensam explicações. Só quero te perguntar algo:

– E você, sabe aonde e como estão seus irmãos?

Essa história é sobre o pequeno mártir Roy Pontoh.

*Esse texto foi extraído e adaptado do blog Fio da Rabiola de Bruno Lobo que pertence a um dos voluntários do underground

www.underground.org.br

Líderes cristãos e muçulmanos

Líderes cristãos e muçulmanos investigarão caso de blasfêmia

PAQUISTÃO (13º) – Líderes cristãos e muçulmanos irão investigar o caso de Imran Masih, um jovem acusado de blasfêmia e que está preso na cadeia de Faisalabad. De acordo com a Justice and Peace (justiça e paz), o jovem – já torturado por um grupo de muçulmanos – também sofreu violência nas mãos da polícia.

Imran Masih, 26, é acusado de queimar páginas do Corão, e foi preso há meses. A decisão de criar um comitê independente, formado por cristãos e muçulmanos, foi tomada anonimamente no dia 3 de julho, durante uma cúpula na diocese. Aproximadamente 60 peritos na lei, incluindo muçulmanos, padres, pastores e parentes da vítima compareceram ao evento.

Aftab James Paul, diretor da Comissão diocesana pelo diálogo inter-religioso, afirma que  o comitê é um “passo positivo para desfazer a tensão”. E investigará a questão “de forma independente”, enquanto a polícia ”fará da maneira que quiserem”. James Paul também explicou que o objetivo é “engajar líderes muçulmanos” para que eles descubram que “o acontecido não foi algo intencional, como testemunhado”.

Nisar Barkat, diretor da Comissão Nacional pela justiça e paz, conheceu Imran na prisão e relatou que o jovem foi agredido pela polícia, mas não há evidências de que houve tortura por parte dos guardas da prisão. Ele está “bem” de saúde, mas traumatizado pelo acontecido. Nisar Barkat citou as palavras de Imran Masih, que confirma “ter queimado folhas de papel após limpar a loja [em que trabalhava]”, mas que entre eles não havia páginas do Corão.

:: Fonte: Site Portas Abertas

Inglaterra mulçumana?


Jornalista afirma que a Inglaterra logo será uma nação islâmica
INGLATERRA (*) – Um jornalista e locutor na radio Premier em Londres afirma que a Inglaterra logo se transformará em uma país muçulmano.

Peter Hitchens, que é anglicano, disse que o cristianismo é muito fraco na Grã-Bretanha (Inglaterra, país de Gales e Escócia). De acordo com a estação de rádio, Hitchens está preocupado porque o cristianismo na sociedade britânica está em decadência e que o islamismo logo será a religião dominante no país.

Ele diz: “O problema é que isso irá acontecer não porque os muçulmanos estão conspirando ou trabalhando por isso. Irá acontecer, pois o cristianismo nesse país é muito fraco”.

“O islamismo tem ganhado força, e logo dominará os números no país. Isso mudará a Grã-Bretanha em muitas maneiras, e as pessoas poderão escolher qual das duas religiões preferem, pois se não quiserem uma, poderão ficar com a outra.”
A Premier Radio diz que esses comentários dão continuidade aos de Alison Ruoff, que, no ano passado, afirmou que a Igreja na Inglaterra estava “sonâmbula” e se tornando um estado islâmico.

Diz-se também que é inevitável que elementos da sharia (lei islâmica) sejam incluídos na Inglaterra, e que a Igreja não faz o bastante para que sua mensagem seja duradoura.

Ruoff acredita que o governo – para ser politicamente correto – não está evitando o crescimento de comunidades muçulmanas.

“Agora, os cristãos são perseguidos por usarem símbolos cristãos. Você pode usar o véu como um muçulmano, mas não pode usar uma cruz. A Igreja precisa dizer: ‘Não. Somos cristãos e essa é uma sociedade cristã’”, Afirma Ruoff.

A rádio Premier diz que a população muçulmana aumentou 10 vezes mais do que o restante da sociedade, e que, no mesmo período (2004-2008), o número de cristãos caiu mais de 2 milhões.

Um bispo afirma que, com o declínio da frequência de pessoas nas igrejas e o crescimento do pluralismo cultural, a “Inglaterra cristã está morta”.

Tradução: Portas Abertas.
Fonte: Site portaspbertas.org.br.

Copta diz em audiência: “Eu sou cristão. Podem me matar”

Sob uma forte segurança providenciada pela equipe de advogados, o chamado “apóstata” Maher Mu’Tasim, cujo nome cristão é Peter Athanasius, foi a julgamento em 28 de março de 2009.

Durante a audiência, ele declarou: “Eu sou cristão, meus irmãos, e vocês podem me matar!”

No ano passado, Peter Athanasius foi o segundo caso registrado de um egípcio muçulmano que tentou mudar sua (e de sua filha) afiliação religiosa de “islã” para “cristianismo”.

Durante a última audiência em sete de fevereiro de 2009, o juiz Hamdi Yassin pediu para Nabil Gabriel, advogado principal do réu, a presença de Peter Athanasius em pessoa.

Apesar dos perigos envolvendo uma aparição em público devido às diversas ameaças de morte feitas depois que descobriram que ele abandonou o islã e foi declarado “apóstata” por fundamentalistas, Peter Athanasius foi ao tribunal.

O advogado Ashraf Edward, um dos advogados da equipe de Athanasius, descreveu os argumentos apresentados no tribunal entre as duas partes, como sendo, da parte dos advogados muçulmanos, um “julgamento sobre cristianismo”.

Howaida ElOmda acrescentou que a audiência foi uma completa ofensa e desprezo pelo cristianismo, feitos pela equipe de defesa. “Eles não estavam conduzindo o caso baseados na lei, e usaram um recorte de jornal no qual o juiz concedeu a custódia dos filhos a um cristão que se converteu ao islã, e as cláusulas da sentença afirmavam que isso iria prevenir que as crianças ficassem acostumadas a ir para a igreja.”

“Em seu desprezo ao cristianismo, afirmaram que o islã é a ‘melhor religião, e que, por isso, é melhor não sair do islã pelo bem do interesse comum. A verdadeira religião para Alá é o islamismo”, comenta ElOmda.

Um dos advogados querelantes protestou ao juiz dizendo: “Eu sou um cidadão egípcio, e um advogado como ele, frequentando os mesmos lugares; mas ele afirma que sou inferior porque sigo uma fé ‘inferior’ a dele, de acordo com sua própria visão. Porque minha religião e eu estamos sendo rebaixados? Porque ele quer me fazer sentir como se não seguisse uma religião monoteísta? Tudo isso que falaram sobre a custódia das crianças para não se acostumarem a frequentar a igreja; mas a igreja também não é um lugar de adoração?”

Peter Athanasius confirmou sua intenção de prosseguir em seus esforços para obter o direito de mudar de religião como garantido na lei egípcia, e alterar a palavra “muçulmano” em sua identidade para “cristão”.

Ele, com 56 anos, foi criado como muçulmano, mas pratica o cristianismo há mais de 35; Maher também criou sua filha, Dina, de 14 anos, como cristã.

A decisão do tribunal sairá em dois meses.

(Fonte: Portas Abertas)

Líder cristão vietnamita está impedido de sair do país

terça-feira, março 24th, 2009

O Dr. Paul Ai Tran, líder cristão vietnamita altamente perseguido, causador de grande frustração às autoridades comunistas por causa de sua igreja, deportado para os Estados Unidos em 1999, está preso na cidade de Ho Chi Minh, antes conhecida como Saigon.

Seu amigo próximo, Bruce Sonnenberg, diretor executivo e fundador da He Intends Victory disse que “Paul está em um hotel, preso na cidade, e é vigiado constantemente por dois policiais aonde quer que vá. Ele pode visitar os amigos e familiares, mas é observado 24 horas por dia.

“Agora, Paul é um cidadão americano, e tem visto de turista para voltar ao Vietnã. Eles não podem fazer nada a ele, mas querem tornar as coisas mais difíceis. O que estão dizendo é ‘Se você quiser vir para o Vietnã, pode vir, mas não irá embora enquanto não dissermos’. Estão brincando com ele, e acredito que o soltarão assim que se cansarem da situação.”

Sonnenberg continua: “A razão pela qual Paul não escolhe ficar na casa de um familiar em Ho Chi Minh é que os policiais interrogariam suas irmãs. Ele recebeu a opção de ficar em um hotel e facilitar as coisas para sua família. A polícia devolveu o passaporte dele, mas ainda não permitiram que ele deixe o Vietnã”.
“Talvez eles o liberem na próxima terça-feira, 24 de março. Paul queria ir para Da Nang e Hanoi, mas se ele puder ir embora, irá direto para Singapura e Malásia.”

Ao falar com Sonnenberg pelo telefone, Tran disse: “Não se preocupe comigo. Estou seguro nos braços de um Deus poderoso, muito mais poderoso que qualquer governo”.

Alguns pastores vietnamitas foram visitar Paul no hotel em que está. “Esses jovens pastores vietnamitas são muito corajosos, mais do que eu quando era recém-convertido. Eles não têm medo da polícia. Essa próxima geração de cristãos no Vietnã é dinâmica e agradeço a Deus por eles. Isso me dá esperança para o futuro do cristianismo no país”, diz Paul.

“Perguntei para Paul se os guarda-costas já aceitaram a Cristo, e ele disse: ‘Quase! Estamos chegando perto!’, afirma Sonnenberg.

O Dr. Paul Ai Tran ficou preso por 12 anos no total, por pregar o evangelho de Cristo. Em dezembro de 1999, Paul, Ruth e seus cinco filhos foram expulsos de seu país e se mudaram para Hampton, Virgínia, onde agora servem a Cristo com a Outreach International.

Paul foi para o Vietnã visitar sua família e cerca de 350 pastores que o consideram seu líder.

(Fonte: Portas Abertas)

Apresentador de programa cristão é agredido por muçulmanos

segunda-feira, março 23rd, 2009

Um pastor e apresentador de TV foi atacado por muçulmanos no que a polícia chama de “crime de ódio religioso”.

O pastor Noble Samuel, 48, nascido no Paquistão,  estava indo para o estúdio de gravação de seu programa quando um carro estacionou na frente dele. Um homem desceu do carro e pediu informações sobre como chegar em Urdu.

De acordo com o pastor Noble, o homem “colocou a mão em minha janela, que estava meio aberta, agarrou meu cabelo e abriu a porta. Ele começou a bater em meu rosto e pescoço. Ele tentava esmagar minha cabeça no volante, então agarrou minha cruz e a puxou. Os outros dois homens saíram do carro e levaram minha Bíblia e meu laptop”.

Depois do ataque, o pastor Samuel foi apresentar o programa normalmente. O dono da rede de televisão, muçulmano, entrou no ar para condenar o ataque. Durante as últimas semanas, o pastor Samuel percebeu que muitos muçulmanos ligaram para o programa opondo-se a suas opiniões. “Eles discutiram comigo; estavam muito agressivos por discordarem de minha visão cristã.”

A polícia alertou a família sobre a possibilidade de próximos ataques. O pastor disse temer pela segurança de sua mulher e filho.

(Fonte: Portas Abertas)

Ore por dois cristãos presos

sexta-feira, fevereiro 20th, 2009

Dois cristãos africanos, Jabr e Mahjub (não são os nomes verdadeiros), estavam em contato um com o outro por algum tempo. Porém, quando os dois tentaram se encontrar, foram presos. Depois de algumas semanas, ainda estão sob custódia, o que causa muita insegurança para as famílias, pois sabe-se que a tortura é um dos meios utilizado pelas autoridades contra os prisioneiros. Lembre-se desses cristãos, suas famílias e outros convertidos do país em suas orações.

Muitos novos convertidos na África são cristãos secretos, já que têm que se esconder, fugir ou fingir que são muçulmanos. Quando torna-se conhecido o fato de serem cristãos e de que escolheram seguir a Jesus Cristo, correm risco de vida.

Pedidos de oração

Ore para que Jabr e Mahjub recebam forças do Senhor, e pelas famílias, que estão muito inseguras quanto ao futuro dos dois. Ore também para que outros cristãos secretos no norte da África tenham força e coragem para continuar em sua jornada de fé.

(Fonte: Portas Abertas)

Jovem cristão é sequestrado e torturado em Orissa

sexta-feira, fevereiro 20th, 2009

Um jovem foi sequestrado e torturado por hindus, e a polícia não tomou nenhuma atitude. Um ativista confirmou que “a situação ainda é ruim” para os cristãos, e os extremistas continuam “perambulando livremente pelas vilas”, envolvidos em atos criminosos e atacando pessoas, sem nenhuma ação policial.

Em Daringabadi, uma vila do distrito de Kandhamal, a polícia se recusou a registrar o desaparecimento do jovem. Ao invés disso, expediu intimações para que o cristão fosse até a delegacia, para que as acusações feitas contra ele fossem investigadas.

“Em 11 de fevereiro, um grupo hindu cercou a casa de Golyat Pradhan, exigindo que o garoto de 22 anos e sua mãe Pusra se convertessem ao hinduísmo”, disse Sajan K. George.

“Quando os dois cristãos recusaram, o grupo se enfureceu. Os fanáticos “Arrancaram o homem da casa e bateram nele cruelmente. Sem poder fazer nada, a mãe assistiu a tudo, implorando para que tivessem misericórdia de seu filho. Seu choro os irritou mais ainda, e prenderam-na dentro de casa e trancaram a porta.”

Os extremistas levaram Golyat para a vila vizinha, arrastando e batendo nele. Armados com paus, eles amarraram o jovem em um poste, perto da entrada da vila, para evitar possíveis tentativas de salvamento.

O jovem apanhou até ficar inconsciente. Duas fogueiras foram acesas próximas ao poste em que estava amarrado. A tortura continuou até tarde, quando os extremistas ligaram para a polícia informando que haviam prendido um “Maoísta”, que invadiu a vila para estuprar as mulheres.

“A polícia chegou às 10 da manhã e libertou a mãe do jovem, que conduziu os agentes para a vila onde seu filho foi levado. Lá, não havia sinal dele. Ninguém soube de Golyat desde então”, disse Sajan K. George.

Desde agosto de 2008, quando a perseguição aos cristãos cresceu em Orissa, a família Pradhan tem sido vítima de fundamentalistas.

Fontes locais disseram que a perseguição se deve ao fato de que “eles são muitos amigos de um padre, situação que tornou a família alvo primário para fundamentalistas que querem reconvertê-los ao islã”.

(Fonte: Portas Abertas)

Jovem é acusado de blasfêmia por colegas de classe

terça-feira, fevereiro 17th, 2009

A família de um cristão paquistanês se escondeu após o estudante da 9ª série ser acusado de blasfêmia por seu colega de classe muçulmano.

O problema começou com Naveed Aziz de 14 anos, um habitante da colônia Tariqabad, na província de Punjab, quando colocou um livro cristão pertencente a seu irmão Shafique, pastor de uma igreja da região em um local errado .

Um amigo tinha entregado o livro para Naveed entregar a seu irmão, pois Shafique não estava em casa quando seu amigo esteve lá. Então Naveed levou, por engano, o livro para a escola e só percebeu a perda quando seu irmão perguntou.

O adolescente cristão pensou que tivesse esquecido na escola, então perguntou aos colegas de classe se haviam encontrado um livro que ele havia perdido. Parecia o livro tão desejado estava “sob custódia” de um de seus amigos que era de uma linhagem de muçulmanos severos.

Quando Naveed pediu para o que seu amigo de classe muçulmano lhe devolvesse a literatura, foi acusado de blasfêmia ao islã. Diferente de muitos outros casos em que a emoção oculta a razão, os professores tentaram silenciar o assunto, após constatarem que não havia blasfêmia no conteúdo do livro.

O esforço dos professores em manter a situação calma, contudo, foi provado ser em vão, pois a organização fundamentalista muçulmana na área incitou estudantes de outras escolas e faculdades a envolver Naveed em um caso de blasfêmia.

A campanha para incriminar Naveed no caso de blasfêmia envolveu anúncios de uma mesquita da região, levantados em banners, exigindo que Naveed fosse punido.

Aparentemente, dando-se por vencidos sob a pressão dos muçulmanos da região, o escritório Station House da delegacia de Badomali prendeu o estudante sem conduzir uma investigação.  A fim de salvar seu irmão mais novo, Shafique foi à delegacia declarar que ele havia perdido o livro. Então, a polícia torturou os dois irmãos.

Cristãos da região, A Sharing Life Ministry Pakistan e o Center for Legal Aid, Assistência e Acordo,  têm expressado sua revolta sobre a prisão dos irmãos cristãos envolvidos no caso de blasfêmia.

O oficial da polícia examinou o caso estabelecendo que dois irmãos cristãos fossem julgados inocentes.  Ele convocou as duas partes – cristãos da região e líderes muçulmanos, para discutirem o caso. O oficial do distrito intermediou a reconciliação entre as duas partes.

O líderda igreja Sharing Life Ministry Pakistan, Sohail Johnson, disse que a família tinha se escondido para proteger, apesar da reconciliação ter sido feita. Ele disse que a família tornou-se vulnerável a ameaças, ataques e conspirações pelos islamitas radicais da região.

“Ao invés de ceder a pressão da multidão, a polícia deveria lançar uma investigação profunda antes de prender alguém”, ele disse, acrescentando que sentiu que “poucas pessoas poderiam vir a delegacia e  arruinar a vida de outra acusando de blasfemar”.

Sohail Johnson foi chamado para elaborar uma estratégia de negociação em casos de acusações de blasfêmias. Ele qualifica a lei como uma arma nas mãos dos muçulmanos para “chicotear e perseguir não-muçulmanos”.

(Fonte: Portas Abertas)

Mais um supeito no assassinato de três cristãos em Malatya

terça-feira, fevereiro 10th, 2009

Um tribunal turco apontou um novo suspeito pelo assassinato de cristãos em Malatya (saiba mais). Sete jovens já estão sendo julgados pela morte do missionário alemão Tilmann Geske e dos convertidos Necati Aydin e Ugur Yuksel nos escritórios da editora Zerve. Os três foram encontrados com a garganta cortada.

O novo suspeito, Varol Bulent Aral, é acusado de “ser o líder de uma organização terrorista” e “cometer assassinatos como parte das atividades da organização”.

As acusações vêm do grupo que já está na prisão. Cinco homens foram até a editora sob o pretexto de querer conversar sobre o cristianismo, e então amarraram os missionários, questionaram sobre suas atividades, os torturaram e cortaram as gargantas dos três. A editora já havia recebido ameaças e seus funcionários pediram proteção policial.

Durante o julgamento que começou em novembro de 2007, o promotor público acusou os réus de “criarem uma organização terrorista para impor suas convicções a outros”. Ele pediu prisão perpétua para cinco deles. Os outros dois suspeitos podem pegar um ano por terem ajudado os assassinos.

Na época, muitos intelectuais turcos culpavam a imprensa e os políticos ultranacionalistas pelo incidente, por terem enfatizado o “perigo cristão”, o qual – na opinião deles – é um resultado das numerosas conversões do islã. Na realidade, de acordo com o ministério de assuntos nacionais, entre 1999 e 2001, de um total de 70 milhões de pessoas, 344 muçulmanos foram batizados.

(Fonte: Portas Abertas)

Portas Abertas auxilia iniciativa da Sociedade Bíblica da Palestina

sexta-feira, fevereiro 6th, 2009

“Oramos para que a paz e a esperança estejam sobre Gaza, substituindo tiroteios e mortes”, disse Nashat Filmon, secretário geral da Sociedade Bíblica da Palestina (SBP). Filmon continua:

- Conversei com um cristão em Gaza, que declarou que a situação está calma, mas em alerta. As pessoas estão começando a perceber o tamanho do estrago causado pela guerra. Um dos membros de nossa equipe teve sua casa destruída.

Um grande número de moradores de Gaza sofre com diversos problemas psicológicos devido à pressão feita pelas forças do governo, sofre com o desemprego, com o isolamento da sociedade, com um sentimento latente de insegurança e com muitas outras coisas. Muitos, inclusive crianças, estão traumatizados pela crueldade que aconteceu e ainda acontece em Gaza.

A Sociedade Bíblica deu o passo inicial para levar socorro a Gaza ao fazer parcerias com diferentes organizações, com a esperança de restaurar a comunicação e estimular as relações entre os palestinos e seus familiares, que perderam contato com eles há muito tempo.

Em resposta a esse desastre humano, social e econômico, as Sociedades Bíblicas de Israel e da Palestina lançaram a iniciativa “Standing in the gap” [NT. “fechando as brechas”], que oferece ajuda espiritual e prática para o povo de Gaza. John Fox, um obreiro da Portas Abertas Internacional diz:

- Somos muito gratos por esse excelente projeto, e estamos felizes por poder apoiar essa iniciativa. Esperamos que o socorro necessário chegue depressa, enquanto durar o cessar fogo.

A Portas Abertas Internacional está auxiliando parte do projeto nomeado “Love your Neighbor.Comfort my People” [NT. “Ame o próximo.Console meu povo”). Esse socorro emergencial alcança as famílias mais necessitadas de Gaza, mas não é aplicado somente às famílias cristãs, mas também às muçulmanos.

Antes de a guerra começar, a situação em Gaza já era ruim. A SBP relatou que no fim de 2008, além do grande desemprego, a chuva intensa inundou diversas casas.

Segundo a Sociedade Bíblica:

- Com a ajuda da Portas Abertas Internacional, pudemos socorrer muitas famílias necessitadas e devolver o sorriso aos rostos das pessoas marginalizadas. Disseram-nos: “Sabemos o quanto vocês nos amam, e confiamos em vocês. Justamente nesse momento, e mesmo operando fora de Gaza, e apesar do que aconteceu, ainda se lembram de nós e continuam a nos ajudar”!

Nesse projeto, 36 famílias foram ajudadas com cestas básicas, remédios e materiais hospitalares e as crianças receberam sapatos ortopédicos.

As famílias escolhidas sofriam com a falta de materiais e eram muito necessitadas. Basicamente, não tinham nada. Decidimos ajudar também as crianças com dificuldades de andar. Muitas delas têm esse problema desde o nascimento, mas quando tomam remédios e recebem um tratamento ortopédico contínuo, conseguem andar normalmente.

Recebemos um grande número de cartas agradecendo o trabalho em Gaza, e expressando amor e gratidão pelo contato com as organizações e institutos.

Veja algumas histórias e testemunhos:

Maria*

A família de Maria é muito pobre. Ela tem três meninos e uma menina. Essa jovem família sofre com várias dificuldades. A mãe está com câncer e o marido foi morto na Faixa de Gaza por motivos desconhecidos. Após ser torturado, o corpo mutilado do pai foi encontrado nas ruas de Gaza. Só depois de dois dias, quando Maria foi chamada para identificar o corpo, é que descobriu que seu marido havia sido assassinado.
A família está precisando de diversos itens do dia-a-dia. Eles não têm nada para comer ou beber, portanto, as crianças estão desnutridas e precisam de leite e vitaminas. Maria não possui materiais básicos para limpeza da casa.

Ela ainda sofre com o câncer, mas não pode continuar recebendo tratamento, porque com o fechamento de Gaza:

- A quimioterapia não se encontra mais disponível, ela disse. Estou com medo de morrer logo, por causa dos meus filhos.

Ela pediu que nós continuássemos ajudando seus filhos se ela viesse a morrer, principalmente sua filha mais nova. Ela disse:

- Deixo meus filhos em mãos seguras, entrego-os à Sociedade Bíblica.

Nós conhecemos essa família há muito tempo, mas ficamos chocados com o que havia acontecido com o marido dela e com as terríveis circunstâncias nas quais essa família tem vivido.

Família Saad*

Essa família é composta de cinco jovens, mas o chefe da casa é um idoso. Eles têm sofrido com o desemprego, simplesmente não possuem nada, não têm televisão, geladeira, armários, camas ou colchões.

Um dos garotos está no Ensino Fundamental, dois estão no Ensino Médio, e os outros dois jovens largaram os estudos para procurar trabalho e ajudar no sustento da família, mas só encontraram trabalhos temporários e, no momento, estão desempregados.

Nós pudemos ajudar a família com uma cesta básica e demonstramos compaixão e fraternidade.

Ahmed*

Por causa do desemprego do pai, a família desse menino vive na pobreza. Ahmed, um garoto de cinco anos, é um dos sete filhos dessa casa e sofre com um problema físico. Nós já o ajudamos no passado, mas quando a Sociedade Bíblica perdeu o querido irmão e funcionário Rami Ayyad, em 2007, tivemos que sair de Gaza.

Recentemente, a Sociedade Bíblica entrou em contato com a família novamente para verificar qual era a situação de Ahmed e fomos informados de que o tratamento que ele fazia havia sido interrompido, já que os pais não podiam pagar pelo cuidado que o menino precisava.

A Sociedade Bíblica descobriu uma solução para esse problema e comprou o equipamento necessário para ajudar essa criança e sua família. Os calçados ortopédicos necessários (um para o uso diurno e outro para o uso noturno) foram comprados, e ele terá que utilizá-los durante seis meses, assim, se recuperará de sua disfunção física.

Obrigado novamente Portas Abertas por sua ajuda e colaboração.

*O nome usado é fictício por motivos de segurança.

(Fonte: Portas Abertas)

Cristão é preso sob falsas acusações

terça-feira, fevereiro 3rd, 2009

Um muçulmano radical, chefe de polícia, acusou falsamente um homem cristão de vender bebidas alcoólicas para pressioná-lo a se converter ao islã.

Os membros da família de Akmal Masih, também conhecido como “Teddy”, contaram que em 2 de janeiro de 2009, um ajudante do chefe de polícia Muhammad Afzal Lalli foi até a casa deles e pediu um suborno de 20.000 rupees, o equivalente a $250 dólares.

O ajudante, Muhammad Manshah, disse para Akmal que se ele não pagasse e não se convertesse ao Islã, a polícia o acusaria de vender bebidas alcoólicas ilegalmente. Um membro da família disse: “A recusa de Masih enfureceu Muhammad Mansah e ele foi embora muito nervoso”.

Quase sete horas depois, o chefe Lalli invadiu a casa de Akmal acompanhado de muitos outros policiais e sem mandado de busca. A polícia assaltou a casa com muita agressividade, quebrando fechaduras e esvaziando bolsas, mas ninguém conseguiu encontrar indícios de bebida alcoólica na área.

De acordo com uma testemunha, “Os policiais xingaram, chutaram e estapearam uma idosa cristã, chamada Saidan Bibi, 71, fazendo com que ela caísse”.

Apesar da falta de evidências, Lalli prendeu Akmal e o levou embora algemado. Então, a polícia abriu um caso contra ele, e o prendeu na cadeia de Sarghoda. Eles alegam que recuperaram 30 garrafas de álcool na casa de Akmal.

Lalli disse para o ICC que invadiu a casa de Akmal Masih baseado em uma informação de Muhammad Manshah.

Em resposta, um grupo cristão da vizinhança de Akmal, a colônia cristã Noori Gate, se reuniu no escritório regional da polícia para protestar. O policial prometeu investigar o caso, somente para dispersar a multidão. Entretanto, a polícia no Paquistão normalmente faz essas promessas, mas não as cumpre.

Ore para que Akmal Masih seja liberto da prisão e inocentado das falsas acusações.

(Fonte: Portas Abertas)

Blogger’s bloqueia weblog Cristão na Arábia Saudita

por Scott Gilbreath ~ 1. fev 2009

Arábia Saudita no mês passado, as autoridades prenderam Hamoud Bin Saleh e bloquearam o seu blog, Arábia Masihi, depois que ele anunciou sua conversão do islamismo ao cristianismo. Então, ninguem que usar a internet dentro de uma Arábia Saudita poderá ver o blogue.

Agora, porém, o Blogger.com tem bloqueado o seu blog, que ninguém no mundo poderá vê-lo. Quem tentar surf aos Arábia Masihi vê só isto.

blogger_violationArábia Masihi estava disponível duas semanas atrás, quando eu primeiro é visualizado. O Google, que detém Blogger.com, não fornece nenhuma informação sobre o que aconteceu desde então para fazer com que o blog para estar em violação dos Termos de Serviço do Blogger. Arábia Saudita tem pressionado o Google a encerrá-lo?

Se você estiver preocupado com isso, um debate foi iniciado pelo Grupo de Ajuda do Blogger onde você pode adicionar o seu (civil) observações.

Compass Direct tem uma história com um resumo das razões Sr. Bin Saleh deu para acreditar em Cristo.

Em seu site, que as autoridades sauditas têm bloqueado, Bin Saleh escreveu que Cristo começou a sua viagem para assistir ao público após a decapitação de três paquistaneses condenados por droga encargos. Abalada, ele iniciou um extenso estudo da história e do direito islâmico, bem como a Arábia justiça. Ficou desiludido com a sharia (lei islâmica) e consternado que só processado pobre reino autoridades sauditas e estrangeiros.

Após a leitura como Jesus perdoou – e não descaroçadas – uma mulher condenada por adultério, Bin Saleh finalmente recebeu Cristo como salvador.

“Jesus. . . . . levou-nos para além física salvação que ele nos ofereceu perdão que é a salvação da vida eterna e compaixão “, ele escreveu. “É só olhar e pedir a luz de Deus, pode não existir livros disponíveis para ajudá-lo a fazer um estudo comparativo entre os ensinamentos de Maomé (que são, na minha opinião uma série de políticos, sociais, econômicas e desastres humanos) e do ensino de Jesus na Arábia Saudita, mas existem muitos recursos na Internet através do qual você pode chegar ao peito / braços do Pai da salvação. Procure salvação, e vai chegar a ela, pode mantê-lo o Senhor de ciladas do diabo. ”

Em Agosto de 2008, Fátima Al-Mutairi foi brutalmente assassinado por seu pai, um policial religiosa saudita, por escrito on-line sobre a sua conversão ao cristianismo.

h/t: Glenn Penner em Perseguidos Igreja Weblog

Libertação de blogueiro Cristão após dez semanas em custódia

por Scott Gilbreath ~ 14. de abril de 2009

igreja-perseguidadocx-3Boas notícias! Hamoud Bin Saleh, que foi detido em Janeiro depois de anunciar em seu blog que ele tinha convertido do islamismo ao cristianismo, foi libertado da prisão. Embora ele foi libertado no final de março, a notícia só foi relatado hoje pelo Médio Oriente Concern.

Hamoud foi preso no dia 13 de Janeiro de 2009 e detido na infame prisão Eleisha político em Riade. Ele havia escrito em seu blog da sua decisão de deixar Islã para seguir Jesus, e também tinha sido crítico do sistema judicial no seu país, destacando a corrupção e as violações dos direitos humanos. Esta foi a terceira vez que Hamoud havia sido detido, tendo sido realizada por nove meses em 2004 e para um mês em 2008.

Hamoud foi proibido de sair da Arábia Saudita ou para aparecer na mídia. Novas entradas foram postadas em seu blog, Cristo para Saudita (em árabe).

Após sua detenção, as autoridades sauditas bloqueou seu blog dentro do país. Poucos dias depois, o Google encerrou o seu blog por alegadas violações termos de serviço. Restaurou o blog do Google em 5 de Fevereiro, mas não deu qualquer explicação para o encerramento temporário.

No Médio Oriente Preocupação salienta, Hamoud da libertação é surpreendente, depois de ter abandonado o Islã é um crime na capital da Arábia Saudita. Em agosto de 2008 foi relatado que um saudita homem assassinado a sua filha para a conversão ao cristianismo.

Que nosso Senhor continue a encorajar e proteger Hamoud.

h/t: Perseguidos Igreja Weblog